jusbrasil.com.br
4 de Julho de 2022
    Adicione tópicos

    Portugal resolve que vai "endurecer" no seu Exame de Ordem

    há 17 anos

    O presidente da Ordem dos Advogados de Portugal, Rogério Alves, anunciou hoje (07) durante reunião da UIBA, a decisão da entidade portuguesa de “endurecer no exame final dos candidatos à obtenção do registro profissional de advogado” - o equivalente ao Exame de Ordem da OAB existente no Brasil. Conforme o bastonário, "a partir de agora, a avaliação será mais rigorosa”. Rogério Ramos lembrou que existem atualmente 23 mil advogados, em relação a uma população de 10 milhões de habitantes. Na Áustria, citada por ele como exemplo, são 9 milhões de habitantes para um total de apenas 4 mil advogados. Segundo ele, de cada 100 candidatos a ingressar na profissão em Portugal, atualmente, cerca de 90 são aprovados, fato que tem “inflacionado” o mercado de trabalho e gerado mais advogados do que vagas de trabalho. Por isso, a entidade está desenvolvendo o projeto de “endurecer o exame para aferir com mais precisão a qualidade técnico-profissional dos candidatos advogados”. Dentro desse quadro, a profissão dos advogados de Portugal já está praticamente vivendo uma situação caótica, segundo Rogério Alves. Muitos advogados, conforme o bastonário, passam por grandes dificuldades financeiras, basicamente por falta de trabalho. Tal fato tem levado muitos advogados a procurar “bicos”, ou seja, buscam um emprego paralelo à profissão, de forma a suprir necessidades básicas para não passar fome. A partir de janeiro, conforme acrescentou, entrou em vigor o novo Estatuto da Ordem dos Advogados de Portugal. O estágio profissional obrigatório passou, com o novo estatuto, de 18 meses para no mínimo 24 meses. Segundo Rogério Alves, hoje 60% dos advogados inscritos na OAP têm menos de 40 anos de idade. Dentro de 10 anos, aproximadamente 60% da advocacia serão de mulheres. Há também na OAP 7 mil advogados que estão com suas inscrições suspensas.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)